25.7.09

A Esquerda que lava mais branco

Esta imagem encontrei-a num blogue sobre tecnologia ecológica, quando andei à procura de uma imagem de uma máquina de lavar. Posso dizer que o objectivo do inventor foi o de aproveitar directamente a água da roupa suja para empurrar a m... da sanita para baixo. A ideia até será meritória, mas é pouco provável que haja muita gente a querer ter os dois propósitos tão perto um do outro.

Quase desisti da utilização da imagem até perceber a metáfora. Retrata bem a moda política que anda por aí a ver se pega: a de que se deve votar no PS como "voto útil" contra a Direita.

Só podem estar a gozar, perguntará quem votou no PS para ver o Código Laboral de Bagão Félix alterado, ou quem já se apercebeu que depois do trabalho não lhe sobrará muita vida devido às alterações feitas na idade da reforma... Como se os eleitores fossem estúpidos e não soubessem identificar uma política de direita quando lhe sentem as consequências, seja quem for que a pratique!

Que o PSD "ganhou as as eleições europeias" e que a Direita se vai apresentar juntinha à volta de Santana Lopes. A chantagem, pura e simples. Parecem propor-nos: "Política de Direita, sim, mas feita pela Esquerda."

Querem que esqueçamos que tivemos o pior de quem esperávamos coragem e mudança, que voltemos a entregar o voto a quem se utilizou dele como arma contra nós.
Pugnam contra "o voto da vingança", que o mal feito foi "com boa intenção". Mercantilizou-se o ensino e privatizou-se a saúde, tal como Direita faria. Aumentou-se a precariedade do Trabalho, tal como a Direita faria. Perseguiram-se os desempregados e foi-se benevolente com os banqueiros... por distracção? Querem, esses "realistas" fazedores de opinião, que lhes sigamos as preocupações quanto à possibilidade da direita "regressar ao poder"... Regressar o quê e aonde? Que raio chamam a isto que tem esmagado as nossas vidas?

Contrata-se a peso de ouro marqueteiros políticos et voilá! Qual nova embalagem, o PS recupera a sua face esquerda, modera o discurso para quem foi agressivo: para os mais fracos. E preocupa-se com o "social". Até, veja-se bem, com as "questões fracturantes"... desde que não fracturem muito. Ao mesmo tempo, o processo de lavagem em curso na internet e na imprensa.
É o detergente dois em um: lavagem e amaciador.

Amaciar. No meio do bafio acrítico e (atrevo-me) acéfalo com que tem decorado o parlamento, o "novo" PS vem apresentar intelectuais "independentes" - que sempre apoiaram o PS, mas enfim... E também - fiquem confundidos os que acreditam que o Pai Natal é de Esquerda só porque veste de vermelho! - até pessoas da esquerda imobilista que, confundidas com a governação do PS à Direita, se autoconvenceram que haviam sido elas a irem para a Esquerda.

Convencidas, qual "cristãos novos", distribuíram acusações de dogmatismo a torto e a direito, apontaram culpados por derrotas em batalhas em que não deram um tiro. Armados de teorias sociológicas main stream procuraram moldar a Esquerda à sua imagem e apagar-lhe a memória, tentando retirar-lhe do código genético aquilo que a diferencia da Direita, o que torna iguais um preto e um branco, um homossexual e um heterossexual, uma mulher e um homem: A Classe.

Perante a resistência dos resistentes em cuspirem na sua própria vida, ao não serem coroados de salvadores pelos que pretendiam salvar do sonho revolucionário "falhado", o velho "realismo" regressou. Abandonaram e acusaram os que tiveram a coragem de erguer bandeiras que outros teimam em manter fechadas nos armários irreverentes das organizações de juventude, e regressaram ao seu velho métier de oposição moral às injustiças da sociedade. Retornaram ao sítio que justamente abominaram: à cama acolhedora mas promíscua do PS. E pagam o preço desprezível do retorno: sacrificar no altar do tráfico eleitoral e das influências lobistas a "irredutibilidade" de quem os acompanhou nas lutas que quiseram travar sem lhes pedir nada em troca.

Ao contrário de deplorar - não há que lamentar a lei da natureza segundo a qual tudo procura encontrar o seu lugar -, noto na sua atitude a vantagem das coisas ficarem mais claras. E se a clareza faz falta neste país!

Quanto aos outros, não lamentem, desenganem-se:
A Emancipação dos Trabalhadores não sairá na Farinha Amparo!

2 comentários:

agapitos disse...

My name is Atzoletakis Agapitos .I am engineer of airplanes and I deal 40 years with the rc planes and I would want to present the models that I manufacture in Heraklion of Crete. I thank a lot.
Vielen Dank Agapitos,

I have a blogspot.

http://aeromodelling-agapitos.blogspot.com

your poison melody disse...

yeahhhhhhhhhhhhhhhh n podia concordar mais